13 de junho de 2019
Imprensa
Prefeitura lança oficialmente Sistema de Monitoramento Integrado do Aedes aegypti

A Prefeitura de Juazeiro do Norte, através do Núcleo de Controle de Endemias da Secretaria da Saúde, lançou oficialmente, nesta quinta-feira (13), o Sistema de Monitoramento Integrado do Aedes – MI-Aedes. Juazeiro do Norte é a primeira cidade da região Nordeste a implantar esse sistema, desenvolvido pela empresa de biotecnologia e bioinformática Ecovec, de Minas Gerais.

O vice-prefeito Giovanni Sampaio participou do lançamento, junto à secretária da saúde, Francimones Albuquerque, da coordenadora do Núcleo de Controle de Endemias, Mascleide Feitosa, do presidente da Federação Brasileira das Associações de Controle de Vetores e Pragas Sinantrópicas (FEPRAG), Carlos Peçanha, do diretor da Ecovec, Luís Felipe Ferreira, do vereador José Ângelo Filho, de representantes do Núcleo de Controle de Vetores do Estado e de Agentes de Combate às Endemias. 

O funcionamento do MI-Aedes se dá através da captura da fêmea do mosquito Aedes aegypti em armadilhas distribuídas pela cidade. Serão instaladas 570 armadilhas em Juazeiro do Norte e uma equipe de agentes de endemias realizará vistorias semanalmente para coletar os mosquitos e enviá-los para análise em laboratório. 

Serão gerados relatórios que permitirão localizar os pontos com maior infestação do mosquito e qual vírus ele carrega (os quatro subtipos de dengue, zika, chikungunya ou febre amarela). 

“Além de Juazeiro ser o primeiro município do Nordeste a ter esse sistema implantado, é o primeiro do país a ter virologia para febre amarela. Nós não temos nenhum registro dessa doença em nosso município, mas nos preocupamos com a prevenção”, explicou Mascleide Feitosa.

O sistema possibilitará ações estratégicas para redução da transmissão das arboviroses, uma vez que será possível saber onde está ocorrendo circulação viral nos mosquitos antes que o vírus chegue aos seres humanos. Nesta sexta-feira (14) terá continuidade a capacitação dos agentes de endemias que irão atuar com o MI-Aedes, com treinamento prático da vistoria das armadilhas.

Fotos: Carlos Lourenço 

Galeria de fotos


Tópicos: